Gerdau promove a descontaminação ambiental por meio da reciclagem veicular

Estação móvel coletora de fluídos torna processo mais seguro e sustentável

Operação Detran 9
Operação Detran. Créditos: Divulgação

Maio, 2017 – Cada vez mais se fala sobre a importância da economia circular para o futuro do planeta. Um dos temas defendidos pela teoria é a otimização do capital natural de forma regenerativa por meio de um ciclo contínuo que mantém a utilidade de resíduos, transformando-os em insumos para a produção de novos produtos. Para a Gerdau, maior recicladora de sucata ferrosa da América Latina, o assunto é de extrema importância. Pensando em soluções que possam contribuir para o desenvolvimento sustentável da cadeia de produção, a Companhia apresenta o Ecofluv, estação móvel coletora de fluídos veiculares, e também uma das responsáveis pelo processo de reciclagem de mais de 60 mil veículos em diversos estados do Brasil.

Implantado pela empresa em 2010, o projeto de reciclagem possui sete unidades Ecofluv em operação e já foi responsável pela co-reciclagem de mais de 18 mil litros de óleo, 12 mil litros de combustível, 18 toneladas de baterias (chumbo) e mais de 300 toneladas de materiais não ferrosos.

AA CARRO
Divulgação

Como primeira e fundamental parte do processo de reciclagem de automóveis, motos e caminhões, cada estação móvel chega aos pátios e depósitos de sucata e realiza a descontaminação ambiental de 50 veículos diariamente, retirando peças como cilindros, baterias, catalizadores e fluídos inflamáveis que possam gerar risco de explosão. Esses materiais são encaminhados a empresas que os reutilizam e reciclam. Depois da descontaminação, os carros são encaminhados para compactação, inutilizando todos os seus componentes. Após isso, seguem para o triturador, onde acontece a separação de materiais não ferrosos e de sucata que esteja em condição de reaproveitamento. Na sequência, eles são enviados para uma das usinas da Empresa, onde a sucata é transformada em aço.

“Para a Gerdau, a reciclagem da sucata ferrosa é coisa séria. Somos pioneiros no desenvolvimento de estações de coleta de fluídos veiculares no Brasil. Essa estação permite a descontaminação do veículo obsoleto, tornando-o apto para ser transformado em aço novamente. Assim contribuímos com a economia circular e desenvolvimento sustentável de nosso país” destaca, Fernando Pessanha, diretor de Matérias-primas e Suprimentos da Gerdau.

A companhia planeja inaugurar mais estações móveis em 2017, que serão responsáveis pelo aumento no processamento dos veículos, chegando a possibilidade de triturar até mil carros por semana.

O processo de reciclagem veicular já é uma prática comum em países da Europa, Japão e nos Estados Unidos, onde 95% dos carros que saem de circulação são reciclados. No Brasil, de acordo com estudo da GO Associados, apenas 1,5% da frota é reciclada. Com cerca de 40 milhões de veículos em circulação no país, especialistas do setor defendem a criação de um processo que viabilize de forma mais rápida e efetiva a reciclagem para a renovação da frota brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »