Sinal verde para Petrobras flexibilizar a Política de Conteúdo Local no Consórcio de Libra

Política de Conteúdo local é liberada pela ANP

ANP foto_FPSO_2
FPSO 2. Créditos: ANP

Rio, Outubro, 2017 – Em meio a diversas polêmicas manifestada  por entidades setoriais e associações nacionais, como o Clube de Engenharia, a Associação Brasileira de Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ),  entre outros grupos  representativos do país sobre a quebra da Política de Conteúdo Local,  a Agencia Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis(ANP)  deu sinal verde para a Petrobras isentar – se da obrigatoriedade dos índices de conteúdo local para todos os itens do casco e parcialmente das plantas, com restrições para itens de engenharia básica e de detalhamento da plataforma do projeto Piloto de Libra.

Detalhes sobre os itens liberados:

Deferimento do pedido de isenção para os itens indicados abaixo:

  Casco    Gerenciamento
 Construção e montagem
 Comissionamento
 Sistemas e equipamentos
 Sistemas navais
 Materiais
Plantas  Tanques
 Queimadores
 Turbina e gás

Link no site da ANP: http://www.anp.gov.br/wwwanp/noticias/anp-e-p/4063-anp-conclui-analise-do-pedido-de-isencao-do-consorcio-de-libra

Para a Petrobras a medida que flexibiliza a exigência de Política do Conteúdo Local  é um sinal positivo para a competitividade da indústria de óleo e gás no Brasil e analisará junto aos seus parceiros no consórcio o impacto dos ajustes efetuados.

O pedido de isenção feito pelo consórcio se fundamentou no Contrato de Partilha da Produção, que prevê cláusula de preço excessivo, além da inexistência de fornecedor capaz de atender as exigências de conteúdo local e dentro dos prazos desejados.

Fonte: Agencia Petrobras / ANP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *