Encalhes de Tartarugas-de-Couro norte do Rio de Janeiro

Abril, 2017 – Em atenção às ocorrências de tartarugas-de-couro (Dermochelys coriacea) na região de Saquarema e Maricá/RJ, tanto por meio de acionamento como no monitoramento regular do Projeto de Monitoramento de Praia da Bacia de Santos (PMP-BS) Fase 2, informamos que foram realizados seis resgates entre os dias 27 de março de 2017 a 03 de abril a 2017, sendo três fêmeas e três machos, todos adultos exceto uma fêmea que era sub-adulta. Em média o comprimento de carapaça foi de 145 cm e de largura 105,9 cm.

Todos os indivíduos encontrados foram submetidos ao exame necroscópico, porém, em razão do adiantado estágio de decomposição dessas carcaças não foi possível determinar da causa mortis, sendo possível somente a coleta de algumas informações isoladas, como conteúdo estomacal com detritos (embalagem de bala, rótulo de produto farmacêutico, embalagem individual de absorvente feminino) e alguns parasitas. Portanto, não foi possível estabelecer uma interação direta destes animais com atividades antrópicas na região.

Tartarugas-de-couro

As tartarugas-de-couro vivem usualmente na zona oceânica durante a maior parte da vida, sendo que os machos são raramente avistados perto da costa, somente as fêmeas para desova. A única área regular de desova conhecida no Brasil situa-se no litoral norte do Espírito Santo. Estudos indicam que apesar do hábito oceânico, a tartaruga de couro pode habitar águas neríticas com características oceanográficas favoráveis a concentração de presas. A região ao qual os animais foram encontrados está inserida em uma área de ressurgência onde pesquisas apontam uma riqueza zooplanctônica semelhante à das demais ressurgências do mundo, com as maiores médias de densidade destes organismos registradas entre os meses de fevereiro e abril, fazendo com que a área apresente uma grande disponibilidade de alimento atraindo muitos animais, inclusive os de hábitos oceânicos, como no caso as Dermochelys.

PMP-BS Fase 2

O PMP-BS Fase 2 é executado pelo CTA – Serviços em Meio Ambiente em parceria com o Projeto Aruanã/Universidade Federal Fluminense e com a Universidade Castelo Branco. O Projeto é desenvolvido para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

Importante! Ao encontrar animais marinhos debilitados e mortos na praia, na região entre Parati e Saquarema (RJ) entre em contato conosco pelo 0800 0095444

Fonte: Ascom/CTA

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »