Com economia parada, bancos privados faturam bilhões no Brasil. Resultados do Bradesco no 3º Trimestre de 2017

Com 30 milhões de brasileiros sem trabalho formal, 61 milhões de pessoas com dívidas é, 14 milhões de desempregados seria um bom momento do Bradesco e outros bancos privados mostrarem seu talento e maturidade para ajudar o Brasil a sair da crise. Liberação de créditos para pequenos empreendedores, liquidação de dívidas dos pequenos empresários poderia ser um bom caminho. 

Foto:JCC

Novembro de 2017 – Apresentamos os principais números obtidos pelo Bradesco no período de nove meses de 2017, considerando a consolidação, a partir de primeiro de julho de 2016, das informações do HSBC Bank Brasil S.A. e suas controladas (HSBC Brasil):

1. O Lucro Líquido Ajustado no período de nove meses de 2017 foi de R$ 14,162 bilhões (aumento de 11,2% em relação ao Lucro Líquido Ajustado de R$ 12,736 bilhões do mesmo período de 2016), correspondendo a R$ 3,05 por ação e rentabilidade de 18,1% sobre o Patrimônio Líquido Médio Ajustado.

2. Quanto à origem, o Lucro Líquido Ajustado é composto por R$ 10,035 bilhões provenientes das atividades financeiras, correspondendo a 70,9% do total, e por R$ 4,127 bilhões gerados pelas atividades de seguros, previdência e capitalização, representando 29,1% do total.

3. Em 30 de setembro de 2017, o valor de mercado do Bradesco era de R$ 208,250 bilhões, apresentando evolução de 29,8% em relação a setembro de 2016.

4. Os Ativos Totais, em setembro de 2017, registraram saldo de R$ 1,312 trilhão, crescimento de 3,3% em relação ao saldo de setembro de 2016. O retorno sobre os Ativos Totais Médios foi de 1,5%.

5. A Carteira de Crédito Expandida, em setembro de 2017, atingiu R$ 486,864 bilhões, com queda de 6,7% em relação ao saldo de setembro de 2016. As operações com pessoas físicas totalizaram R$ 172,207 bilhões (crescimento de 0,7% em relação a setembro de 2016), enquanto as operações com pessoas jurídicas atingiram R$ 314,657 bilhões (redução de 10,3% em relação a setembro de 2016).

6. Os Recursos Captados e Administrados somaram R$ 1,992 trilhão, um crescimento de 6,8% em relação a setembro de 2016.

7. O Patrimônio Líquido, em setembro de 2017, somou R$ 110,301 bilhões, 11,9% superior a setembro de 2016. O Índice de Basileia III, apurado com base no Conglomerado Prudencial, registrou 17,7%, sendo 13,4% de Capital Nível I.

8. Aos acionistas foram pagos e provisionados, a título de Juros sobre o Capital Próprio, R$ 4,597 bilhões relativos ao lucro gerado no período de nove meses de 2017, sendo R$ 2,054 bilhões pagos na forma de mensais e intermediários, e R$ 2,543 bilhões provisionados.

9. A Margem Financeira de Juros atingiu R$ 47,114 bilhões, no período de nove meses de 2017, apresentando crescimento de 1,7% em relação ao período de nove meses de 2016.

10. O Índice de Inadimplência superior a 90 dias encerrou setembro de 2017 em 4,8%, queda de 0,2 p.p. em comparação ao índice de junho de 2017.

11.  O Índice de Eficiência Operacional (IEO), sem o efeito do impairment de ativos financeiros, em setembro de 2017, foi de 40,7% (38,2% em setembro de 2016), enquanto no conceito “ajustado ao risco” foi de 53,2% (49,9% em setembro de 2016).

12. Os Prêmios Emitidos de Seguros, Contribuição de Previdência e Receitas de Capitalização atingiram o montante de R$ 55,097 bilhões no período de nove meses de 2017, evolução de 9,8% em relação ao mesmo período de 2016. As Provisões Técnicas alcançaram R$ 239,287 bilhões, apresentando uma evolução de 12,0% em relação ao saldo de setembro de 2016.

13. Os investimentos em infraestrutura, informática e telecomunicações somaram R$ 4,215 bilhões no período de nove meses de 2017.

 14. Os impostos e contribuições, inclusive previdenciárias, pagos ou provisionados, somaram, no período de nove meses de 2017, R$ 26,496 bilhões, sendo R$ 10,942 bilhões relativos aos tributos retidos e recolhidos de terceiros e R$ 15,554 bilhões, apurados com base nas atividades desenvolvidas pela Organização Bradesco, equivalentes a 109,8% do Lucro Líquido Ajustado.

15. O Bradesco disponibiliza aos seus clientes uma extensa Rede de Atendimento no País, destacando-se 4.845 Agências e 3.908 Postos de Atendimento – PAs. Também estão disponíveis aos clientes Bradesco: 980 Postos de Atendimento Eletrônico – PAEs, 39.062 Pontos Bradesco Expresso, 35.854 máquinas da Rede Bradesco e 21.006 máquinas da Rede Banco24Horas.

 16. Em julho de 2017, o Bradesco lançou um Plano de Desligamento Voluntário Especial (PDVE), ao qual puderam aderir os funcionários da Organização que preencheram os requisitos estabelecidos no regulamento do respectivo plano. A data limite para adesão ao plano encerrou-se ao final de agosto de 2017, com a adesão de 7,4 mil funcionários, com custo total de R$ 2,3 bilhões. O efeito anual estimado nas despesas de pessoal é uma redução de R$ 1,5 bilhão.

16. A remuneração do quadro de funcionários, somada aos encargos e benefícios totalizou, no período de nove meses de 2017, R$ 12,700 bilhões. Os benefícios proporcionados aos funcionários da Organização Bradesco e seus dependentes somaram R$ 3,480 bilhões, e os investimentos em programas de formação, treinamento e desenvolvimento totalizaram R$ 127,693 milhões.

Fonte: PR Newswire

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »