Mutirão recolhe mais de 30 toneladas de entulhos em Fernando de Noronha

Por Eloíde Araújo

Campanha visa conscientizar a população a não fazer o acúmulo de entulhos, o que pode gerar o surgimento de pragas e doenças

Novembro, 2017 – A administração de Fernando de Noronha, através das superintendências de Meio Ambiente e Turismo e da Saúde, divulgou o balanço das ações que ocorreram entre os dias 21 a 25 de novembro, por ocasião do mutirão “Noronha Bota Fora”. A iniciativa faz parte do projeto “Jogue Limpo com Noronha“, que começou em maio deste ano, com ações de sustentabilidade e coleta seletiva na ilha.

Mutirão recolhe 30 toneladas de entulhos em Fernando de Noronha. Foto: Eloíde Araújo

Conforme Angela Tribuzi, superintendente do Meio Ambiente e Turismo, foram recolhidas 31,6 toneladas, sendo 27,2 toneladas de volumosos e 4,4 toneladas de entulhos que foram retirados de residências, previamente notificadas pela Vigilância Sanitária. ”Essa ação foi um sucesso, superou as nossas expectativas, com o recolhimento de mais de 31 toneladas de lixo. No entanto, foi apenas uma campanha para iniciar o processo de conscientização da comunidade para que ela não junte entulhos. Durante duas vezes na semana temos coleta regular de volumosos, então as pessoas podem continuar colocando o lixo para fora das suas casas, evitando o acumulo de lixo, porque isso atrai pragas e doenças”, ressaltou a superintendente.

Segundo Helena Andrade Albuquerque, gestora do Meio Ambiente, o mutirão mobilizou a população que aprovou a iniciativa, a exemplo da moradora Giselda Ferreira, da Vila do Trinta. “A ação foi muito importante porque, às vezes, guardamos tantas coisas com o pensamento de utilizar algum dia, mas esse dia nunca chega e acaba virando entulho”, declarou.

Durante os cinco dias, a equipe composta por 45 pessoas visitou residências, pousadas e pontos comerciais nas Vilas dos Remédios, Conceição, Trinta, Floresta Velha, Porto, Floresta Nova, Três Paus, Vacaria, Boldró, Basinha, Coréia, Quixaba, Sueste, Estrada Velha do Sueste e Vila DPV, recolhendo entulhos, móveis, colchões, eletrodomésticos e demais utensílios sem uso, o que surpreendeu pela quantidade e tipos de objetos.

Além da comunidade, inclusive professores e alunos da EREM Arquipélago, que participaram ativamente, o mutirão contou com o apoio do Conselho Distrital, Projeto Tamar, Aeronáutica, Universo, WWF e das associações Abatur, Abreno, Acitur, AHDFN, Anpesca, Associação dos Receptivos, Econoronha e Nortax.

Fonte: Imprensa/Fernando de Noronha

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *